<
A vida, no início, é colorida, uma criança tem sonhos, expectativas, pureza, a capacidade de acreditam no irreal, no ilógico e assim como um pássaro, está presa dentro de uma gaiola chamada mundo dos sonhos. Uma hora, a criança tem que sair da sua gaiola e aprender a voar[…] A vida não é nem um pouquinho fácil, certas pessoas acreditam que ela seja um mar de rosas, mas no meu ponto de vista, a única semelhança entre uma rosa e a vida são os seus espinhos[…] Todos um dia temos que crescer, crescer não é fácil, digo isso pois já fui criança. Quando pequenos, achamos que o mundo dos mais velhos é melhor, mais interessante, mais… divertido. Só quem teve a terrível experiência de crescer, sabe como crescer é dolorido. Aos poucos, a vida, da maneira mais dolorosa possível, vai tirando toda cor e todo o brilho do mundo que um dia criamos em nossa imaginação, uma utopia, que como um castelo de cartas, pouco a pouco se desfaz. A realidade destrói sonhos, a vida esfrega sabão nos nossos olhos para que possamos enxergam como tudo realmente é, e arde muito, como dói[…] O contato com esse mundo terrível, com o tempo, faz com que marcas apareçam no nossa pele. São tantas decepções, frustrações. Certas feridas cicatrizam, outras, sangram para o resto da vida. As pessoas logo aprendem, alias, são obrigadas a não acreditar em mais nada, porque por diversas vezes, somos lançados no mar da ilusão. As pessoas mentem e pior do que isso, elas fazem de tudo para que acreditemos nas suas mentiras[…] Porque? Isso é o que me questiono todos os dias. Conhecemos muito bem a dor que uma mentira causa, porque vai muito além do desapontamento, o coração cria expectativas, sonha, mas é obrigado a matar tudo, tudo isso é engolido a seco, e o que sobra? Cacos do que um dia pode ser chamado de coração, vazio, tristeza, e muita dor, tanta dor, que não cabe dentro de nós e que acaba escorrendo pelos olhos. As pessoas não se tornaram frias por vontade própria, elas foram obrigadas a serem assim[…] A vida é triste, principalmente para aqueles que tem o péssimo hábito de sonhar demais. Tudo toma tom cinza, tudo se esfria[…] Fica cada vez mais difícil ser feliz com o tempo, não é verdade? Correr atrás da felicidade, num hábito súbito de desespero torna-se quase uma perca de tempo, é como nadar contra a maré, a felicidade se transforma em vento e torna cada vez mais difícil segura-la entre os dedos, você tenta segura-la com todas as suas forças mas ela te escapa por entre os dedos. Quando um cão latia, ou quando a chuva caia, a criança sorria, hoje, você manda o cachorro calar a sua boca e diz que detesta a chuva[…] Percebe o quanto você mudou? Aqueles pequenos detalhes que antes te faziam sorrir hoje não são mais suficientes. O coração está doente, ele dói, porque as feridas que nele existem não pararam de sangrar. A pessoa te magoou, você se calou, ela nem desconfio, ela se foi mas tudo aquilo que ela um dia te disse, está guardado, talvez de você ela nem lembre mais, não é verdade? Muitos disseram te amar, mas na primeira oportunidade que tiveram se foram. São tantas promessas sem se cumprir[…] Tantos “para sempre” que não duraram quase nada, tanta gente que se ama separada pela distância, tanta gente mentirosa, por ai, prontas a jogar com sentimentos alheios[…] Tantos sonhos frustrados, tantos corações angustiados[…] A vida dá cor, para depois apagar você da maneira mais dolorosa possível, a vida te faz sonhar, bem alto, depois quebrar a sua asa para que você despenque da mais alta altura[…] Hoje, toda cor se apagou, o brilho sessou, e o coração, com medo de se machucar de novo, agora está lá, escondido, amargo. E a dor? Não foi embora, o coração se acostumou com ela.

A vida, no início, é colorida, uma criança tem sonhos, expectativas, pureza, a capacidade de acreditam no irreal, no ilógico e assim como um pássaro, está presa dentro de uma gaiola chamada mundo dos sonhos. Uma hora, a criança tem que sair da sua gaiola e aprender a voar[…] A vida não é nem um pouquinho fácil, certas pessoas acreditam que ela seja um mar de rosas, mas no meu ponto de vista, a única semelhança entre uma rosa e a vida são os seus espinhos[…] Todos um dia temos que crescer, crescer não é fácil, digo isso pois já fui criança. Quando pequenos, achamos que o mundo dos mais velhos é melhor, mais interessante, mais… divertido. Só quem teve a terrível experiência de crescer, sabe como crescer é dolorido. Aos poucos, a vida, da maneira mais dolorosa possível, vai tirando toda cor e todo o brilho do mundo que um dia criamos em nossa imaginação, uma utopia, que como um castelo de cartas, pouco a pouco se desfaz. A realidade destrói sonhos, a vida esfrega sabão nos nossos olhos para que possamos enxergam como tudo realmente é, e arde muito, como dói[…] O contato com esse mundo terrível, com o tempo, faz com que marcas apareçam no nossa pele. São tantas decepções, frustrações. Certas feridas cicatrizam, outras, sangram para o resto da vida. As pessoas logo aprendem, alias, são obrigadas a não acreditar em mais nada, porque por diversas vezes, somos lançados no mar da ilusão. As pessoas mentem e pior do que isso, elas fazem de tudo para que acreditemos nas suas mentiras[…] Porque? Isso é o que me questiono todos os dias. Conhecemos muito bem a dor que uma mentira causa, porque vai muito além do desapontamento, o coração cria expectativas, sonha, mas é obrigado a matar tudo, tudo isso é engolido a seco, e o que sobra? Cacos do que um dia pode ser chamado de coração, vazio, tristeza, e muita dor, tanta dor, que não cabe dentro de nós e que acaba escorrendo pelos olhos. As pessoas não se tornaram frias por vontade própria, elas foram obrigadas a serem assim[…] A vida é triste, principalmente para aqueles que tem o péssimo hábito de sonhar demais. Tudo toma tom cinza, tudo se esfria[…] Fica cada vez mais difícil ser feliz com o tempo, não é verdade? Correr atrás da felicidade, num hábito súbito de desespero torna-se quase uma perca de tempo, é como nadar contra a maré, a felicidade se transforma em vento e torna cada vez mais difícil segura-la entre os dedos, você tenta segura-la com todas as suas forças mas ela te escapa por entre os dedos. Quando um cão latia, ou quando a chuva caia, a criança sorria, hoje, você manda o cachorro calar a sua boca e diz que detesta a chuva[…] Percebe o quanto você mudou? Aqueles pequenos detalhes que antes te faziam sorrir hoje não são mais suficientes. O coração está doente, ele dói, porque as feridas que nele existem não pararam de sangrar. A pessoa te magoou, você se calou, ela nem desconfio, ela se foi mas tudo aquilo que ela um dia te disse, está guardado, talvez de você ela nem lembre mais, não é verdade? Muitos disseram te amar, mas na primeira oportunidade que tiveram se foram. São tantas promessas sem se cumprir[…] Tantos “para sempre” que não duraram quase nada, tanta gente que se ama separada pela distância, tanta gente mentirosa, por ai, prontas a jogar com sentimentos alheios[…] Tantos sonhos frustrados, tantos corações angustiados[…] A vida dá cor, para depois apagar você da maneira mais dolorosa possível, a vida te faz sonhar, bem alto, depois quebrar a sua asa para que você despenque da mais alta altura[…] Hoje, toda cor se apagou, o brilho sessou, e o coração, com medo de se machucar de novo, agora está lá, escondido, amargo. E a dor? Não foi embora, o coração se acostumou com ela.

16 notes
tags:
dor. vida. depressão. crescer. bd4.


THEME